Cuidados com a bateria do Tablet

Se tem algo no seu tablet que você precisa ter atenção especial é com a bateria. A boa notícia é que a tecnologia empregada nelas já evoluiu muito e um dos principais problemas enfrentados no passado ( viciar a bateria) foi resolvido. A má notícia é que talvez você a esteja utilizando da pior forma possível.
As 3 variáveis que realmente importam quando o assunto é bateria de tablet são temperatura, nível de carga e ciclos de recarga. O maior vilão da bateria de lítio é inquestionavelmente a temperatura, seja pela diminuição da eficiência no uso da carga, seja pela maior perda definitiva na retenção de carga. Vejamos cada uma dessas variáveis:
  • Influência do nível de carga
Para termos uma ideia , utilizando o tablet a 25°C com nível de carga da ordem de 40% temos uma perda em torno de 4% na capacidade definitiva de carga da bateria após 1 ano de uso. Se utilizássemos nesta mesma temperatura, mas com nível de carga no máximo (ou seja, 100% carregado) , a perda é 5 vezes maior.
  • Influência da temperatura
Se achou alarmante o cenário anterior, veja o que acontece caso a bateria esteja operando a 40°C. Nesta condição com o tablet estando a 40% carregado, a perda definitiva de retenção de carga é da ordem de 15% ( lembre-se, a 25°C a perda foi de 4%) após 1 ano. E poderia ser ainda pior caso a bateria estivesse 100% carregada, pois neste caso estudos apontam para uma perda de 35%!
  • Influência dos ciclos de recarga
Bateria de lítio não vicia, mas sua vida útil pode ser mensurada em ciclos de recargas, e você terá um maior ou menor número de ciclos em função do momento em que inicia a recarga. Estudos em laboratório demonstraram que a situação de menor vida-útil (ou seja, aquela em que o número de ciclos multiplicado pela carga fornecida pelo ciclo corresponde ao menor valor) é justamente a de descarregar totalmente e recarregar totalmente a bateria ( nosso velho hábito com as baterias de níquel). A segunda pior política de recarga (em termos de vida-útil) consiste nos miniciclos ( iniciar recarga após gastar menos de 10% da carga da bateria). A situação de maior eficiência você alcança ao iniciar a recarga quando a bateria atingir em torno de 50%.

Cuidados com a bateria do Tablet
Dito tudo isso, complementemos o assunto com algumas respostas para questões frequentes.

  • Bateria de tablet vicia?
Não, todos os tablets decentes utilizam baterias de lítio e com certeza uma de suas maiores vantagens é não conter o famigerado “efeito memória”, que consiste exatamente em viciar a bateria.

  • Posso recarregar o tablet antes dele gastar toda a bateria?
Claro que sim! Você pode fazer (e inclusive é aconselhável que faça) tanto recargas quanto descargas parciais no seu gadget em detrimento a recargas e descargas totais. Na realidade, tenha em mente que um dos piores cenário com relação à vida útil da bateria consiste em realizar descargas totais de bateria antes de iniciar o processo de recarga. O aparelho irá se desligar quando o nível de carga baixar para algo em torno de 5% a 7 % , o que consiste na pior relação de eficiência em termos de energia produzida durante sua vida útil.
E tem mais, esse desligamento do aparelho se dá por questões de segurança, pois atingindo o total esgotamento (e mantido assim por muitos dias) a bateria de lítio poderá ser inutilizada por completo.
  • Quer dizer então que fazendo recargas e descargas parciais não enfrentarei nenhum problema?
Esse procedimento, ainda que seja o mais aconselhável, possui um efeito colateral: ele pode descalibrar a bateria caso essa política de cargas e descargas parciais se prolongue por mais de 3 meses em média. O ideal é que se faça um ciclo completo de carga e descarga a cada 40 dias, mas não se preocupe, caso seja preciso recalibrar a bateria, o procedimento é muito simples e durante todo o processo você pode utilizar o tablet normalmente:
  • Recalibrando a bateria:
O processo consiste em você gastar toda a bateria (o tablet irá se desligar quando atingir em torno de 5% a 7 %), deixar neste estado por umas 2 horas e depois iniciar uma recarga completa. Mesmo após chegar a 100% deixe o tablet carregando por mais umas 2 horas. Após isso faça nova descarga total e nova recarga total. Não se esqueça, você pode utilizar o tablet normalmente durante todo esse processo.
  • Qual então o melhor momento para iniciar um processo de recarga?
Como disse no início, testes em laboratório apontam como situação de maior eficiência a recarga a partir do consumo de 50% da carga da bateria. Mas na prática não aconselho que se leve isso ao pé da letra. Lembre-se, bateria de lítio é fortemente influenciada pela temperatura e esta influência é tanto maior quanto maior for o nível de carga da bateria.
  • O que fazer:
Recarregando o tablet a partir de 50% de consumo fará com que ele seja operado sempre em altos níveis de carga. Entendo que mantendo uma política de recarga quando o nível de carga baixar para algo em torno de 30% a 35% seja a melhor pedida. O que você deve evitar é recarregar costumeiramente a bateria quando esta baixar de 10%, novamente, esta é a situação de pior eficiência.
  • Posso manter o tablet em modo de espera enquanto recarrego ele ou é melhor desligá-lo?
Com o tablet desligado você carrega mais rapidamente e a temperatura da bateria será a menor possível durante todo o processo, mas em contrapartida você fica sem tablet pra usar. Entendo que o ganho em se recarregar o tablet desligado não compensa a perda na disponibilidade do aparelho, até porque o aumento da temperatura em standby é mínimo. Você pode inclusive utilizá-lo enquanto ele carrega, só atente para o nível de carga, pois como já foi dito acima, o efeito da temperatura num alto nível de carga é significativamente mais prejudicial.
  • Posso deixar o tablet ligado na tomada mesmo após ele estar 100% carregado?
Melhor evitar de fazer isso. Você estará operando em carga máxima e em uma temperatura um pouco maior em virtude da rede elétrica.

fonte: http://tabletandroidbr.com/
Joomla templates by a4joomla